12.2.16

Fotógrafa Diane Arbus

Se me identifico com Frida na pintura, na fotografia sem dúvida é com a fotógrafa americana Diane Arbus. Seu trabalho é muito longe do convencional, o que para muitos pode parecer fotografias de aberrações, de mal gosto, para outros é um trabalho engajado que desconstroi padrões de beleza, mostrando realidades tão marginalizadas. É sem dúvida um trabalho dotado de muita sensibilidade, sem as características padrão do significado da palavra, o que a tocava não era a cena romântica, ou a bela paisagem. Tampouco acredito que ela tenha compaixão por essas pessoas e por conta disso desenvolveu seu trabalho.  Ao entender  sua história de vida, sua biografia (algo que considero fundamental para conhecer mais profundamente a obra do artista) imagino que ela se via como uma igual ou que mantinha uma busca incessante pelo que não conhecia. Suas influências foram de fotógrafos como Alfred StieglitzMathew BradyEugène Atg, só por aí já dá para sacar a profundidade de suas obras. 


CURIOSIDADE

Seu marido Allan Arbus foi convocado para Segunda Guerra Mundial onde foi fotógrafo do   Corpo de Comunicações do Exército dos Estados Unidos. Quando retorna, os dois juntos começam a carreira como fotógrafos de moda e trabalham para as revistas Glamour e Vogue. 

Auto retrato Diane Arbus | Nova York | 1968

Pode te causar medo, pena, dor, repulsa, mas acima de tudo a pergunta: onde está esse mundo? Onde vivem essas pessoas? O mundo que ela não só viu mas que registrou.



Criança com uma granada de mão de brinquedo | Contato | Central Park | 1962

Criança com boneca | 1961 

Gêmeas idênticas | 1967


A imagem acima inspirou o diretor Stanley Kubrick no filme "O Iluminado".
Após seu divórcio, ela constrói sua carreira sozinha com publicações como para EssenceThe New York Times, New York Magazine, Holiday, The Saturday Evening Post e outros. 


Sem título | 1964

Arbus tinha crises depressivas e aos 48 anos cometeu suicídio.  
Quer conhecer um pouco mais sobre a fotógrafa, assista o filme "A Pele" de 2007, do diretor Steven Shainberg, baseado na história da fotógrafa. Não segue a risca sua biografia, mas há muitos fatos reais. 


Trailer do Filme "A Pele"